segunda-feira, 15 de Julho de 2013

MUDANÇA DE "CASA"


O blogue fora-da-estante iniciou a sua aventura no dia 15 de novembro de 2007. 
Em setembro de 2012, dois Agrupamentos, Arrifana e Milheirós de Poiares,  foram agregados o que originou o Agrupamento de Escolas de Arrifana, Santa Maria da Feira. Assim, cinco anos e meio depois de ter nascido, o blogue fora-da-estante vai partilhar a sua vida com o blogue mileituras e ambos vão viver num novo espaço criado, hoje, intitulado 4L: lugares de leituras, literacias e lazer.
Ao longo destes anos, o blogue teve 143203 visualizações de páginas, foram publicadas mais de 1100 mensagens e 162 comentários. As mensagens mais populares chegaram a atingir mais de 3000 visitas. 
Em cada mensagem publicada foram incluídas hiperligações. Publicámos recursos educativos produzidos pela BE e por outros (encontrados na WEB) assim como trabalhos de alunos, porque o saber só faz sentido se for partilhado. Divulgámos as novidades editoriais entradas na BE e comentários sobre os livros lidos. Falámos de escritores e de ilustradores, de segurança na NET, de ética de informação, de educação, de ciência e de tecnologia. Promovemos a leitura e a escrita.
O fora-da-estante foi inserido no catálogo dos blogues educativos do Portal das Escolas e candidatou-se a blogue do ano (concurso promovido pelo site Aventar) e obteve o 3ºlugar, na categoria blogues escolares, graças à comunidade educativa que nele votou porque nele acredita. 
A todos os seus seguidores (incluindo os que o seguem via Networkedblogs), peço que continuem a segui-lo, na nova casa. A quem não segue o fora-da-estante, convidamos a visitar a novo blogue, a segui-lo e a ajudar a melhorá-lo com comentários, opiniões, críticas e sugestões.

A professora bibliotecária
Ana Paula Oliveira

sábado, 13 de Julho de 2013

OS MAIAS DE EÇA DE QUEIRÓS

O jornal Expresso começou,  hoje, a publicação do projeto "Eça Agora", "uma coleção de sete livros em que se celebra a obra do autor de Os Maias"
A coleção é grátis e inclui "aquele que é considerado o melhor romance português de sempre, mas também da sua continuação escrita por alguns dos melhores escritores da atualidade. José Luís Peixoto, José Eduardo Agualusa, Mário Zambujal, José Rentes de Carvalho, Gonçalo M. Tavares e Clara Ferreira Alves irão levar a narrativa de Os Maias até aos dias da fundação do Expresso, em 1973. A fechar este projeto, o Expresso oferece o livro Introdução à Leitura d'Os Maias, de Carlos Reis."

domingo, 7 de Julho de 2013

PRÉMIO NACIONAL DE ILUSTRAÇÃO

O Prémio Nacional de Ilustração 2012 foi atribuído ao conjunto de ilustrações do livro de contos A cadeira que queria ser sofá, da autoria de Ana Biscaia. Publicado pela editora Lápis de Memória, o autor dos textos é o brasileiro Clovis Levi.
As personagens dos contos (o rei Peloponeso, cuja filha "cansou de respirar" aos quinze anos, a família de bombons e a cadeira antiga) levam-nos a pensar na morte, não de forma mórbida mas com elegância  e delicadeza como algo de natural que faz parte da vida. 
Escreveu Leonor Riscado, no prefácio: "A cadeira que queria ser sofá é um livro inteligente capaz de seduzir mesmo os mais experimentados leitores."
O livro pode ser requisitado na BE da escola EB1, Igreja, Milheirós de Poiares.

ALMA, ESSÊNCIA... OU MOMENTOS - PUBLICAÇÃO DE LIVRO

Uma antiga aluna da Escola Básica de Arrifana, fez a apresentação, ontem, do seu primeiro livro de poesia, intitulado Alma, essência... ou momentos, publicado pela Lugar da Palavra Editora.
Nádia Matos assina o livro como Naida Matoss para distinguir a engenheira informática e de telecomunicações que vai trabalhar da pessoa  sensível que olha o mundo e o seu próprio interior e o traduz com palavras que mais não são do que estados de alma, essências ou momentos que ela vive, sente e quis partilhar.
Nádia foi minha aluna há vários anos e, segundo ela própria me disse, a mim deve um pouquinho desta aventura no mundo da escrita por tê-la incentivado a escrever quando era apenas uma adolescente no 3ºciclo. Deixou-me feliz.
A apresentação do livro foi mais um momento sentido. Pela ansiedade e felicidade da autora, pelas palavras de incentivo do apresentador, pela força dada pelo editor, pelo calor dos amigos.
Resta-nos desejar que a Nádia tenha muito sucesso. Pela nossa parte, ficou prometida uma apresentação do livro, na BE, no próximo ano letivo.




Ana Paula Oliveira, professora bibliotecária

FESTA DE FINAL DE ANO DO JI DE STº ANTÓNIO

Na festa de final de ano do JI StºAntónio, Escapães, a leitura esteve presente. Entre muitas outras atividades, as crianças dramatizaram o conto "Os músicos de Bremen" com bastante profissionalismo.







terça-feira, 25 de Junho de 2013

ENCONTRO INTERCONCELHIO DE BIBLIOTECAS ESCOLARES


PROGRAMA

09:30 – Abertura do Secretariado e Concentração das Bibliomóveis do EDV 
10:00 – Sessão de Abertura 
10:30 – Aprender com a Biblioteca Escolar, Uma Experiência de Formação Márcia Cruz, BM de Santa Maria da Feira
11:00 – Projeto Digileitur@s, Um Projeto de Promoção de Leituras Digitais José Rosa e Clementina Fernandes, Agrupamento de Escolas Soares Basto
11:30 – Internet Segura e Cidadania Digital, Maria José Loureiro, CCTIC da Universidade de Aveiro Jorge da Silva Bernardino, Agente Principal da PSP, Aveiro
12:00 – Debate
12:30 – Pausa para Almoço
14:00 – Visita guiada às Bibliomóveis do EDV e ao Projeto “A Biblioteca Mais Pequena do Mundo” expostas no exterior
15:00 – Atividades na e para a Biblioteca Escolar com o QR CODE, Evandro Morgado, Colégio Oceanus Rui Silva e Sérgio Vendas, Estagiários na Escola Secundária de Santa Maria da Feira, de Ensino em Informática da Universidade Católica Portuguesa, Núcleo de Braga
16:00 – Difusão de informação em tempo de real! Uma conversa a várias vozes …
17:00 – Google Earth e o Mapeamento das Bibliotecas do EDV Elisabete Carvalho (CIBE da RBE) e José Rosa (Diretor do AVCOA)
17:30 – Sessão de Encerramento e entrega de Certificados de Participação

inscrições aqui (até dia 27 de junho)

domingo, 16 de Junho de 2013

sexta-feira, 14 de Junho de 2013

OLIMPÍADAS DA LEITURA - ENTREGA DE PRÉMIOS

Decorreu, hoje, a entrega de prémios às vencedoras das Olimpíadas da Leitura 2012-2013. 
O passatempo decorreu ao longo do ano e o prémio coube a quem leu mais livros (comprovadamente lidos, não bastou fazer requisição!!!): Cláudia (5ºD), Ana Catarina (7ºD) e Margarida (7ºD).
Parabéns às grandes leitoras!!!



HORA DO CONTO NA BE

O ano letivo está no fim, mas a BE continua cheia de vida. Hoje foram as turmas de 5ºano que por lá passaram para assistirem e participarem na hora do conto.
Depois de terem trabalhado, em sala de aula, o livro de Mónica Baldaque, Do outro lado do quadro, os alunos foram convidados, pelas respetivas professoras de português, a responderem ao desafio deixado no final do livro: observar um quadro de Sofia Sousa, exposto no Museu Soares dos Reis, e criarem a sua estória, à imagem e semelhança das estórias do livro, todas elas criadas a partir de obras de arte expostas neste museu. A professora bibliotecária leu aos alunos o conto "Menina de castigo", da sua autoria, escrito para responder a este desafio e para os motivar a fazerem o mesmo.
No final, os alunos que já tinha escrito a sua própria estória leram-na aos colegas e foram orientados no sentido de as completarem e melhorarem durante as férias de verão. 
Haverá melhor maneira de passar tanto tempo livre do que a ler e a escrever?



quinta-feira, 13 de Junho de 2013

CONCURSO DE "SPELLING"

Hoje, decorreu na BE a final do "spelling", concurso de soletração, organizado pelas professoras de inglês do 2ºciclo. Depois das eliminatórias, chegaram a esta fase as turmas 5ºD e 6ºD. Os alunos tiveram de soletrar palavras bem compridas e de escrever corretamente, depois de ouvirem a soletração de outras palavras. Foram incríveis e debateram-se até ao último momento, sem errar. 
Acabou por vencer o 6ºD, depois de muita luta, pois a equipa adversária manteve-se à altura.


terça-feira, 11 de Junho de 2013

CRIANÇAS DO JI DO BAIRRO RECEBEM O GRUPO DO PROJETO COMENIUS

Hoje, as crianças do Jardim de Infância do Bairro, vestidas com trajes tradicionais do nosso folclore, brilharam novamente ao atuarem para os professores do projeto Comenius. Dançaram o “Indo eu a caminho de Viseu” e cantaram o “Alecrim aos molhos”. No fim, ofereceram um raminho de alecrim a cada um dos professores convidados e tiraram uma foto, com todos eles, para mais tarde recordar….

as educadoras Margarida Rodrigues e Cristina Silva







domingo, 9 de Junho de 2013

"CADAVRE EXQUIS"

Um "cadavre exquis" (cadáver esquisito) é a redação de um texto coletivo em que cada participante intervém com o seu parágrafo porém, dobrando o papel para que os outros colaboradores não tenham conhecimento do que foi escrito. 
Assim, durante a Semana da Leitura, que decorreu em março, circulou pelos alunos do 3ºciclo, professores e assistente operacionais o texto que se segue, iniciado pela professora bibliotecária; cada pessoa participante só podia ler a última linha do texto já escrito e dar-lhe continuidade. Cada parágrafo pertence a pessoas diferentes.

CADÁVER ESQUISITO
Hoje acordei peixe. Sou uma pescada esguia e elegante, prateada e luzidia. Passeio-me pelos mares salgados e o meu brilho ofusca qualquer estrela-do-mar.
Como uma sereia ofusca qualquer príncipe. Ainda estou à espera do meu príncipe, que navega pelo mar.
Moreno ou louro, mortal ou imortal. Na crista da onda ele controla as marés. No meu coração deposito a ilusão, será ele D. Sebastião?
“O Desejado” será certamente, porque o povo anseia pelo seu regresso!
Numa época de crise social e económica, a força do povo é decisiva.
Em casa da família Matos todos se preparam para sair à rua. Chegou a hora de se fazer ouvir a voz do povo que merece viver num clima de paz, de trabalho, de construção, de justiça e solidariedade. Basta de injustiça, basta de corrupção.
Naquele dia, no dia da paz, era como se fosse um dia normal. Ninguém o respeitava.
Paz é muito bom. É um bem essencial.
Paz é o contrário de guerra.
Guerra é muito mau, existem muitas mortes.
Morte à América e ao Bin Laden.
Adorei ver o 11 de setembro, senti emoção e alegria.
Quando fumamos erva sentimo-nos cheios de alegria.
O mundo está perdido. Os jovens, hoje em dia, usam a droga como se fosse algo não prejudicial, um divertimento; quando é o contrário.
É uma chatice! Fico desesperado, entro em casa, fecho-me no quarto, apago a luz e penso no que me faz infeliz… Chego à conclusão que tenho tudo o que é necessário para ser a pessoa mais felizarda do mundo, no entanto, tenho que fazer por ser feliz … tenho que gostar de mim. Respeitar-me… Só assim encontrarei a felicidade.
Hoje estou muito contente porque faço anos!
Panados com pão é bom.
Mas a minha comida preferida é peixe do alto mar!
Infelizmente, ainda há pessoas que não levam as coisas que os outros têm que fazer a sério.
Mas o que é importante é ter consciência que,  apesar das diferenças,  todos podemos colaborar em conjunto e contribuir para o bem comum.
Toda a gente tem algo em comum mas uma parte em especial.
Ser especial não é ser diferente e toda a gente é especial à sua maneira.
A diferença torna-nos especiais. As semelhanças tornam-se barreiras da imaginação e do crescimento.
Crescer não é só em altura.
Mas sim também em mentalidade.
Como uma maçã madura.
Sou, simplesmente, bela. Reconhecida por uma beleza simples, mas repleta de emoções.
Sou a terra que abraça o mar. Sou o céu que abraça as nuvens.
Sou o sol que ilumina a terra.
Sou a atmosfera que preenche o planeta.
Sou o planeta que enche a terra. Sou a terra que enche os jardins.
Sou as flores que enchem os jardins. Sou as pétalas que enchem as flores.
Sou as flores que encantam qualquer uma.
És aquela que me fascina.
Agora que te conheço….
Mas que não te esqueço….
Não te conheço, mas gostaria muito de ter oportunidade de conversar contigo. Quem sabe o acaso não nos dará essa oportunidade.
É bom sentir isso, saber que comigo tudo tem mais importância, um caso a explorar dar ouvidos à vida, saborear o mundo voar nas ondas do mar à procura do sonho.
Que está sempre a ser adiado! E também rebolar na areia sem parar à procura da infância.
Fazer castelos na areia como se fossem o seu novo reino e colecionar conchas como se fossem diamantes.
A minha cor é reflexo do céu. Qualquer peixe gostaria de nadar em mim.
Cada peixe tem o seu aspeto, os seus defeitos, mas todos são uma mais-valia para nós.
Cada um à sua maneira.
Todos no mar, sem qualquer preocupação, consolados a nadar, ou a mergulhar na melodia do mar.
A melodia do mar ouvia-se ao longe, entre as rochas e o luar. Fiquei junto ao mar. O sol brilhava enquanto o mar soletrava.
O reflexo do sol batia sobre as águas antes de o sol se pôr.
Quando o sol se pôs, os peixes ficaram quentinhos lá no seu cantinho, a ouvir as sereias a cantar e a mostrar o seu encanto.
Os tubarões todos babados tentavam conquistar as suas amadas e perfeitas sereias.
Mas havia uma que era a mais bela de todas.
E todos a invejavam.
Pois tal beleza era de encantar!
O seu brilho, a sua ternura…
Eram de espantar e o seu encanto era de louvar.
A sereia era bonita e muito inteligente e não parava de mostrar os seus cabelos bonitos, encaracolados e loiros. Os seus cabelos brilhavam à luz do luar como uma princesa de encantar. Ela encantava os marinheiros com a sua voz cintilante.
 Mas tinha um lado mau. Quando era noite de lua cheia, a sereia ficava má e feia.
Um dia, um marinheiro conseguiu reverter a maldição da sereia, dando-lhe um beijo de encantar.
A sereia ficou bonita para sempre e casou com o marinheiro.
Tiveram muitos filhos e, cada dia que passava, ela ficava mais bonita. Seus filhos eram muito espertos.
Casaram numa noite de lua cheia, em que os convidados eram a lua, o mar e a areia.
De seguida, casaram-se o mar e a areia, à luz da lua. Todos ficaram contentes, exceto a lua e o mar. Ficaram tristes porque só à noite se podiam ver.
Todos os dias, o mar e a lua se encontravam às escondidas da areia.
Mas, um dia, o mar saiu de casa e a areia deu conta. Vendo aquilo, a areia foi atrás dele ver o que estava a tramar.
Vendo que o mar a estava a trair, foi chorar mas ela já vivia com ele!
Foi chorar para muito longe mas à tardinha voltou e continuava a chorar!
À noite sonhou, um sonho muito bonito e, quando acordou, estava muito feliz.



"NÃO HÁ FEIRA MAS HÁ ESCRITORES"

A cidade do Porto vai receber, nos dias 22 e 29 de junho, a iniciativa "Acorda Porto", organizada por escritores que não se conformam com a não realização da Feira do Livro. O objetivo do grupo dinamizador, liderado por Luís Miguel Rocha, Miguel Miranda e Manuel Jorge Marmelo, é criar um espaço de convívio entre autores e leitores. Os escritores vão falar "durante 5 minutos sobre um dos seus livros e depois darão autógrafos". Haverá também livros à venda "e está previsto amarrar nas árvores dos Aliados, mensagens de lamentação e protesto pela não realização da Feira".
Foi criada expressamente uma página no Facebook para divulgação da iniciativa.

quinta-feira, 6 de Junho de 2013

TEATRO NA BE

Pela segunda vez (a primeira foi há um ano), foi representada a peça de teatro Entre o medo e a dor... o silêncio, da autoria da professora bibliotecária, a pedido da coordenadora do projeto Saúde, preocupada com o tema da violência escolar, e encenada pela coordenadora do Clube de Teatro. Trata-se de uma peça construída por vários quadros e, cada um, representa uma situação de violência: abandono de um filho, violência doméstica, bullying na escola e cyberbullying...
Os alunos que a representaram, hoje, para as turmas de 6º e 9ºanos, são do 6ºD. São alunos divertidos, que gostam de uma boa brincadeira, mas, durante a atuação, foram capazes de assumir algumas situações trágicas e encarnar o papel das personagens, violentas umas e vítimas de violência gratuita, outras.
A mensagem: há alternativas ao caminho da violência. Este não é, seguramente, o caminho a seguir.











terça-feira, 4 de Junho de 2013

NEWSLETTER RBE

Já pode ser lida a newsletter da RBE de junho.


  • Parcerias com a BE
  • Proatividade e reflexão
  • Literacia estatística
  • Saúde oral nas histórias
  • ...

Ler aqui

sexta-feira, 31 de Maio de 2013

CONCURSO LITERÁRIO ECO GUERREIROS


A editora Trinta Por Uma Linha promoveu o concurso literário Eco Gurreiros que consistia na redação de um texto com base em quatro títulos de João Manuel Ribeiro.
A turma do 4ºano da professora Alexandra, da EB1 Igreja, Milheirós de Poiares, participou e uma aluna ganhou o 3º prémio. 
Parabéns, Ana Luísa Moreira. 


quinta-feira, 30 de Maio de 2013

RICARDO ARAÚJO PEREIRA VENCEU GRANDE PRÉMIO DA CRÓNICA

O júri constituído pelos escritores Alice Vieira, Jorge Marmelo e o professor da Faculdade de Letras de Lisboa, Manuel Frias Martins decidiu, por unanimidade, atribuir o Grande Prémio da Crónica ao humorista Ricardo Araújo Pereira, pelo seu livro Novas Crónicas da Boca do Inferno, uma coletânea das suas crónicas na revista semanal Visão, publicado em novembro de 2009.
Ler+ aqui

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...